R$ 394,00

Vinho Tinto Gran Reserva Éryca Syrah Maria Maria

1

Produto sem estoque

mais detalhes

Ficha Técnica

Tipo

Tinto

Classificação

Seco

Uva

Syrah

Categoria

Varietal

País

Brasil

Região

Fazenda Capetinga - Boa Esperança - Sul de Minas(MG)

Produtor

Vinhos Maria Maria

Mundo

Novo Mundo

Safra

2018

Teor Alcólico

14,5% vol%

Potêncial de Guarda

10 anos ou mais

Temperatura

16° a 18° C. ºC

Volume

750 ml ml

Carnes vermelhas, queijos curados e/ou fortes e embutidos.

Vermelho rubi intenso, límpido e brilhante. Aroma delicioso, madeira bem casada com fruta em compota e um toque de alcaçuz. Em boca, bom corpo, taninos agradáveis, saboroso, com madeira presente sem sobressair. Excelente. Lote único: 3446 garrafas. Passagem de 12 meses por barrica. Manejo Empregado: dupla poda.

Tudo começou no ano de 2006 quando Eduardo Junqueira Nogueira Junior, quinta geração de uma tradicional família de cafeicultores do Sul de Minas Gerais, sofreu um ataque cardíaco e precisou repensar seus hábitos alimentares. Seu médico receitou uma taça de vinho por dia. Dessa forma, teve a grande ideia de produzir seu próprio vinho. Foi nesta época que reencontrou Murillo Albuquerque Regina, o grande pioneiro e desenvolvedor da atividade na região, que o apresentou à questão da dupla poda ou poda invertida, viabilizando o seu projeto. As primeiras mudas de Syrah, Cabernet Sauvignon e Sauvignon Blanc foram encomendadas e no final de 2009 plantadas na Fazenda Capetinga. As plantas se desenvolveram bem com destaque para a Syrah. A ideia ia além, não apenas produzir vinhos tintos, mas também brancos, rosês e espumantes. Em 2011 foram plantadas as de chardonnay, para a produção de espumantes. A ideia do nome Maria Maria veio através da amizade de Eduardo com Milton Nascimento, seu conterrâneo, em umas de suas frequentes visitas à Fazenda Capetinga, quando o parreiral estava sendo implantado. Milton brincou com Eduardo, ”Eduardinho do céu, você é doido. Nunca ouvi falar em plantar uvas aqui no Sul de Minas”. Desde aquele momento, o nome do projeto foi decidido. Outro ponto curioso em relação aos vinhos, é que cada vinho leva o nome de uma mulher ligadas à família. Na primeira safra, os vinhos se chamaram Agda (syrah 2013), bisavó de Eduardo, Ada (branco 2013), tia avó de Eduardo e Anne (rosê 2013), sua cunhada. Na tradicional região cafeeira do sul de Minas Gerais, berço de uma família apaixonada e orgulhosa em produzir os melhores grãos, nasceu o vinho Maria Maria. O cultivo da videira Syrah seguiu o princípio de excelência empregado nos cafezais. Buscaram-se condições climáticas ideias para amadurecimento e colheita de suas uvas durante o outono e o inverno do sudeste brasileiro, época do ano mais seca e com maiores amplitudes térmicas entre os dias e as noites. Essas características climáticas, somadas a princípios de sustentabilidade e respeito socioambientais, proporcionaram um vinho audacioso e singular.

Entrega grátis para
Porto Alegre

Comprando acima de duas garrafas